Acomodações SÓ para Mulheres que Você Precisa Conhecer!

Foto capa da postagem sobre acomodações exclusivas de mulheres no blog Negra em Movimento.

Já conhecemos dormitórios femininos em hostels e andares exclusivamente femininos e só servidos por mulheres em hotéis, mas você sabia que existem inteiras acomodações só para mulheres ao redor do mundo?

De fato! Um estabelecimento inteirinho voltado para receber o público feminino. Os benefícios são muitos: segurança, conforto, harmonia, tranquilidade e confiança.

Confira abaixo a lista com algumas dessas iniciativas.

Hostels

Orsa Maggiore em Roma (Itália)

Localizado no centro da cidade no bairro Trastevere e fica situado dentro do International Women’s House, uma ONG ligada à defesa dos direitos da mulher, em uma construção onde funcionava um convento no século XVII.

Em resumo o Orsa Maggiore oferece 13 quartos estritamente femininos, com decoração moderna e uma bela vista para a cidade ou para o claustro do convento. Como resultado é um local que celebra o poder da mulher de diferentes maneiras.

Fotos retiradas do site do hostel.

Hostelle em Amsterdã (Holanda)

Um hostel idealizado por uma empreendedora negra, o Hostelle é o único do gênero na cidade. Atende como um hostel boutique criado para oferecer uma plataforma de segurança para mulheres viajantes se sentirem em casa com as amigas.

Em síntese existem dormitórios de 4, 8 e 10 camas e cada um possui um tema próprio, alguns tendo sido decorados por artistas (mulheres) locais.

Ademais é extremamente bem equipado com Wifi, cozinha, recepção, armários, biblioteca, jardim, computador e impressora, TV e aparelho de DVD, cabeleireiro e café/chá gratuitos.

Desse modo além de lindo, ainda é palco de empoderamento feminino. Como não querer pegar o primeiro voo para Amsterdã?

Fotos retiradas do site do hostel.

Cairns Girls em Cairns (Austrália)

Único hostel só para mulheres no país, o Cairns Girls fica localizado no centro de negócios da cidade bem próximo às principais atrações da região; entre eles o Aquário, a Catedral Santa Mônica, Centro de Arte Contemporânea e a Esplanada com restaurantes, bares e boates.

Os quartos variam entre privativos, duplos e até 5 camas além de cozinha, quintal, lavanderia, máquina de venda automática e área comum. Em suma é uma opção para manter em mente caso visite a Terra dos Cangurus e deseje uma experiência tranquila com outras viajantes como você.

Fotos retiradas do site do hostel.

Barefoot Hostel em Ottawa (Canadá)

Estruturado em um lindo edifício de tijolos vermelhos, o Barefoot está localizado ao lado do The Swiss Hotel, que também administra o hostel. O hostel possui quatro dormitórios com quatro camas beliche e é o único do gênero na cidade.

A estada lá também inclui Wifi, cozinha (sem fogão, somente microondas), computador, área comum, armários e amenities de banho (shampoo e sabonete).

Fotos retiradas do site do hostel.

Centurion Ladies Hostel Ueno Park em Tóquio (Japão)

Localizado a 2,5 km do templo de Senso-ji, o Centurion Ladies Hostel fica próximo ao Museu de Arte Ocidental e ao Museu de Arte Metropolitano além de um shopping, restaurantes e estações de ônibus/metrô.

Oferece Wifi incluso, lounge, cozinha, elevador, máquina de venda automática (bebidas), Fax/Xerox e armários e disponibiliza dormitórios femininos com uma televisão de ecrã plano.

A arquitetura japonesa é realmente espetacular e se hospedar no Centurion deve ser uma experiência única.

Fotos retiradas do site do hostel.

Queens Hostel em George Town (Malásia)

O Queens Hostel fica na famosa Queen Street a dez minutos de Masjid Kapitan Keling e também próximo a Mansão Pinang Peranakan, Fort Cornwallis e museu Wonderfood.

Possui um quarto privativo e dormitório feminino e entre suas comodidades estão Wifi gratuito, bicicletas, armários e lavanderia (custo adicional). Tem cara de ambiente descontraído e jovial com sua decoração colorida e despojada.

Fotos retiradas do site da Booking.

Hoteis

Josephine’s em Zurique (Suiça)

O Josephine’s está localizado no centro da cidade em frente à Igreja de St. Jacob e possui uma decoração clean, vibrante e aconchegante. Administrado pela Sinn & Gewinn Hotels, uma organização hoteleira sem fins lucrativos, tem a proposta de ser uma casa longe de casa para mulheres viajantes sem as limitações e preços altos de um hotel tradicional.

Possui 38 quartos com banheiro, mesa, poltrona e é claro Wifi. É possível se hospedar no hotel por longos períodos de até 6 meses. As tarifas variam entre 53 a 85 francos suíços, dependendo do período de estada.

O mais incrível do Josephine’s é que ele ainda é engajado em causas de direitos da mulher; 10 de seu total de quartos são reservados para mulheres que precisam de um refúgio para escapar de uma situação de violência doméstica.

Bem localizado, lindo e socialmente responsável… Acho que a escolha não é muito difícil.

Fotos retiradas do site do hotel.

SuperShe Island em Fjärdskär (Finlândia)

Que tal uma ilha inteiramente feminina? Não é sonho não, a SuperShe existe mesmo no golfo finlandês. Comprada por Kristina Roth, a ilha serve como sede para a Sociedade SuperShe e tem a proposta de ser um paraíso recluso para mulheres vivenciarem uma experiência de rejuvenescimento e recarga de energias sem distrações ou incômodos.

Composta por 4 cabines que abrigam até dez pessoas, a ilha oferece amenities de spa e saunas além da estrutura tradicional.

Enquanto atividades como yoga, meditação, alimentação orgânica, aulas de culinária e ainda atividades ao ar livre estão disponíveis durante a estada. O preço para uma hospedagem de aproximadamente uma semana fica em torno de 4 mil euros.

Decerto existe algum questionamento sobre o produto ser elitista e acabar por intensificar a desigualdade feminina ao focar especificamente em mulheres com alto poder aquisitivo como afirma o artigo da Arwa Mahdawi. Após a leitura do artigo, comecei a ponderar sobre a real efetividade da ilha e sua responsabilidade social.

É preciso ter bastante cuidado com a forma como utilizamos a palavra “exclusivo” como algo positivo quando o seu significado é exatamente excluir outras pessoas de algo. Feminismo, afinal, é sobre todas as mulheres e precisa atender recortes de raça, classe e sexualidade.

O projeto é novinho com apenas seis meses de abertura e é em teoria uma ótima ideia, mas fiquemos com a missão de monitorar o seu desenvolvimento para saber quais frutos ele irá gerar.

Fotos retiradas do site oficial.

9 Hours Woman em Tóquio (Japão)

O 9h Woman tem o conceito moderno do hotel cápsula, uma proposta de hospedagem mais barata e flexível em que as camas são situadas em pequenas cápsulas.

Hóspedes podem realizar o check-in a qualquer horário e reservar o quarto por uma única hora se desejar. Certamente é uma ótima opção para quem quer economizar ou não pretende passar muito no tempo no hotel.

Esta franquia da rede é estritamente feminina e conta com uma estrutura bem simples oferecendo as camas, armários, banheiros e amenities de banho. Não há venda de comida ou bebida no hotel, mas é possível levar o próprio alimento desde que o consuma no lounge.

Igualmente a área dos armários é compartilhada e você recebe uma chave para guardar seus pertences com segurança. O vestiário e o banheiro são também compartilhados com outros hóspedes.

A privacidade é garantida na hora do sono e ainda assim a sua cápsula é uma em meio a muitas.

Japão tem mesmo tudo a ver com praticidade.

Fotos retiradas do site do hotel.

Hostess em Thiruvananthapuram, Kerala (Índia)

Um projeto de Kerala Tourism Development Corporation, o Hostess ainda não foi aberto, mas promete ser um marco pela sua estrutura altamente tecnológica e por ser o primeiro do gênero no país. A previsão era que o hotel estivesse pronto no fim de 2018, mas ainda não aconteceu.

Será um hotel de três estrelas com 22 quartos individuais e 2 dormitórios acomodando 22 pessoas; o preço do quarto individual está estimado em . Contará com café da manhã, check-in e out automatizados, lavanderia, cozinha e academia.

Com cada vez mais mulheres viajando, principalmente sozinhas, não é surpreendente que mais e mais empreendimentos estejam pensando em investir em acomodações só para mulheres. Espero que este seja um movimento que cresça e se desenvolva de maneira saudável.

É um privilégio poder testemunhar essa revolução na forma de fazer negócio. Mulheres passam a se empenhar em atender a outras mulheres e assim promover um fortalecimento mútuo.

Está buscando por mais dicas para mulheres? Não deixe de espiar a categoria Mulher & Mundo.

Banner para marketing de afiliados no blog Negra em Movimento.

Segurança: caso esteja pesquisando seguro viagem para sua próxima aventura, compre com a Seguros Promo.

Comprando com as empresas através desses links, você contribui com o blog sem pagar nada a mais por isso. Essa é a política do marketing de afiliados, em que produtores de conteúdo podem ganhar uma comissão a partir de associação com empresas específicas.

Foto em destaque retirada do site Unsplash e de autoria do fotógrafo Jovaughn Stephen. Está de acordo com os direitos autorais do site.