O que é turismo predatório?

Foto capa da postagem sobre turismo predatório no blog Negra em Movimento.

Se você já se deparou com restrições de pessoas, taxas para a visitação e placas sinalizando o que “parecia ser óbvio” ao visitar um destino, já deve ter se perguntado o porquê. Dentre as diversas razões que podem existir para explicar essas medidas, está o combate ao turismo predatório.

O que é esse tal de turismo predatório de que tanto falam? Será o grande vilão da atividade turística? Será a causa pela qual os viajantes perdem o sono à noite?

Vem cá descobrir:

: do conceito

Pode-se entender o turismo predatório como um conjunto de práticas/atividades turísticas que acontecem de modo desordenado e irresponsável, causando impactos negativos nas esferas ecológica, cultural, social e/ou econômica daquela região.

Ele pode ser resultado de pequenas ações de turistas individuais. Mas sobretudo sua magnitude advém de decisões de grandes empresas visando uma expansão da atividade turística para a geração de lucro.

Muito se associa o turismo predatório ao turismo de massa, e de fato a superpopulação de destinos é um dos grandes componentes desse problema. Mas não é o único.

Por exemplo, em muitos locais no Brasil, fica claro que não existe a estrutura para a prática do turismo responsável. Ainda assim, são construídos hoteis, pousadas e outros espaços em locais inadequados na tentativa de atrair turistas para a região (e ganhar dinheiro).

Entre os efeitos mais comuns causados pelo turismo predatório estão a degradação do meio natural, alteração no equilíbrio de ecossistemas, perda de identidade cultural pelos locais, alienação cultural, dependência econômica, marginalização e especulação imobiliária.

: das alternativas

Quando falamos sobre formas de combater o turismo predatório, estamos falando sobre adotar medidas que promovam o turismo responsável e sustentável.

Isso não depende somente do turista como indivíduo, porém, mas principalmente de grandes empresários. E por isso é tão difícil atingir esse objetivo por completo.

O que você pode fazer? É bem simples. Optar por utilizar serviços e produtos que agem de acordo com as práticas conscientes do turismo, sobretudo os pequenos negócios locais, ao invés desses empreendimentos.

Quando a única linguagem que se compreende é dinheiro, adaptamos então o nosso discurso para que eles tomem ciência.

Aqui no blog já existe uma postagem com outras dicas práticas para que possa adotar o turismo responsável em suas viagens.

Podemos garantir que a atividade turística trará mais impactos positivos do que o contrário, assim como é possível que o mundo de modo geral se transforme em um local menos inóspito e mais justo.

Não é fácil de acontecer, em alguns casos nem provável, mas não é por isso que vamos deixar de fazer a nossa parte. Se você pode combater o turismo predatório com uma pequena ação, faça.

Corre para checar o Instagram do blog, por lá vira e mexe trago reflexões mais curtas sobre modos mais conscientes de viajar.

Imagem em destaque retirada do site Unsplash de acordo com os direitos autorais. Autoria de Aurelien Romain.